Comidas de Páscoa - Guia da Cozinha
close
Especial

Comidas de Páscoa

Um guia completo com receitas para cozinhar no almoço de Páscoa, fazer ovos caseiros, além de curiosidades sobre a data e dicas de brincadeiras para divertir as crianças



Uma das épocas mais gostosas do ano está chegando: a Páscoa. Em 2020, a Sexta-feira Santa cai no dia 10 de abril e o Domingo de Páscoa no dia 12 de abril. Quando se trata de comida, o cardápio associado à data é variado – bacalhau é rei nas mesas de muitas famílias, mas também há espaço para outros peixes, para o cordeiro e, claro, para muuuito chocolate.

Opções, portanto, não faltam para reunir a família no almoço de Páscoa, presentear quem você gosta e até mesmo fazer ovos de Páscoa caseiros para vender e faturar um dinheiro extra.

Para você entender o significado da Páscoa e escolher o que cozinhar, elaboramos este guia completo sobre a celebração com sugestões de receitas de dar água na boca. Vamos conferir?

O que é a Páscoa?

A Páscoa é a data em que os cristãos relembram a crucificação e morte de Cristo e celebram sua ressurreição. Originalmente, essa festividade é uma tradição dos judeus, momento em que relembravam a passagem de seus ancestrais do Egito para a terra prometida. A Páscoa foi incorporada ao cristianismo com um novo significado, porque a crucificação e ressurreição de Jesus aconteceram na mesma época da comemoração.

Páscoa é, inclusive, uma palavra oriunda do hebraico, pesach, que significa passagem. Essa etimologia ecoa na celebração da Páscoa tanto pelos judeus quanto pelos cristãos. Se para os judeus, a Páscoa marca o fim da escravidão e a liberdade de poder exercer sua identidade, para os cristãos a data tem sentido de renovação e renascimento.

Por ser uma celebração milenar, muitos outros significados foram incorporados à Páscoa. Para os menos religiosos, o momento pode ser propício para refletir sobre o que deve deixar para trás e o que pode renovar em sua vida para transformar e crescer.

Receitas para a Páscoa
Arroz de bacalhau para um almoço prático e saboroso

Risoto de alho-poró: receita sofisticada e fácil
Peixe com leite de coco: 3 jeitos diferentes de preparar o prato
Quiche caprese: opção incrível de aperitivo ou entrada

Qual a diferença entre a Sexta-Feira Santa e o Domingo de Páscoa?

A celebração da Páscoa cristã é realizada na Semana Santa, período em que são relembrados os eventos que levaram à crucificação e ressurreição de Jesus. A semana se inicia no Domingo de Ramos, quando Jesus retorna à cidade de Jerusalém. Na Quinta-Feira Santa, ele reúne seus discípulos na Última Ceia, quando narra tudo o que lhe aconteceria. Naquele mesmo dia, é preso e no dia seguinte, na Sexta-Feira Santa, condenado, açoitado durante o calvário e crucificado. O Sábado de Aleluia marca a passagem entre a morte de Cristo e sua ressurreição, que acontece no Domingo de Páscoa.

O que pode comer na Sexta-Feira Santa e no Domingo de Páscoa?

A Páscoa é comemorada de forma diferente pelas diversas vertentes do cristianismo (católica, ortodoxa e protestante). No Brasil, a tradição mais popular é a católica e uma das suas práticas é a abstinência de carne vermelha e de frango na Sexta-Feira Santa, em respeito ao sangue derramado por Jesus em seu caminho para a crucificação.

Por isso, o consumo de peixes aumenta nesse dia, principalmente de bacalhau. Mas algumas pessoas podem abdicar de proteínas animais, optando por pratos sem carne alguma (sim, é possível e a gente mostra as opções mais à frente neste guia).

O Domingo de Páscoa é momento de festividade e, apesar de não ter mais restrições do que comer, tradicionalmente os peixes ainda reinam no cardápio do almoço de Páscoa. Como sobremesa, é dia também de devorar os ovos de Páscoa e outros pratos cujo chocolate é o ingrediente principal.

Cardápio para a Sexta-Feira Santa

Na Sexta-Feira Santa, os peixes ou pratos sem carne são as grandes apostas do cardápio. O bacalhau aparece aqui, mas com truque para baratear o almoço da família: a lasanha leva lascas de bacalhau, que custam menos que as postas. Tem também sardinha de entrada e um flan cremoso de sobremesa.

Entrada: Patê de sardinha e Pão caseiro fofinho

Uma refeição especial pede uma entrada. A nossa sugestão é o patê de sardinha, que leva tomate picado, cebola, alho e bastante cheiro verde. E já que você está com a mão na massa, faz também um pão caseiro para acompanhar o patê.

Prato Principal: Lasanha de bacalhau

A lasanha de bacalhau é preparada com massa fresca pré-cozida, molho de tomate, orégano e leva um ingrediente especial: catupiry! O bacalhau em lascas barateia o prato, mas o resultado continua sendo um preparo artesanal e delicioso.

Acompanhamento: Torta de legumes enrolados

Não que a entrada e a lasanha já não sejam suficientes para um belo almoço de Páscoa, mas vai que tem alguém na família que prefere não comer carne no dia, né? Esta torta é fácil de fazer e fica linda na mesa.

Sobremesa: Flan de Nutella® com doce de leite

Tem que ter chocolate, mas não precisa ser tannnto chocolate assim na Sexta-feira Santa. Nossa sugestão é um flan feito em três camadas de pura cremosidade: uma de creme de avelã, uma de doce de leite e a outra de um creme branco à base de leite de coco.

Cardápio para o Domingo de Páscoa

No Domingo de Páscoa acontece o tradicional Almoço de Páscoa. Esse é o momento de reunir a família e os amigos em clima de comemoração pelo renascimento em todos os seus sentidos. A nossa sugestão é voltar a carne para a mesa e servir carré de cordeiro caramelizado, batatas com brócolis gratinadas e uma sobremesa bem chocolatuda, estrogonofe de chocolate.

Prato Principal: Carré de cordeiro caramelizado

É um dia importante, digno de um cordeiro. Comer essa carne na Páscoa é um costume europeu, principalmente na França. A receita do Guia da Cozinha leva vinagre balsâmico, mel e tomilho.

Acompanhamento: Batata com brócolis ao forno

Batata e carré de cordeiro têm tudo a ver. A nossa sugestão é uma combinação de batata com brócolis, molho branco e muito queijo. Esse acompanhamento sai do forno gratinado e com queijo derretido, do jeito que a gente gosta.

Bebida: Limonada refrescante

Suco de limão, leite condensado, água e gelo. Bate por 3 minutos e está pronta uma bebida que rende quatro copos cheios e vão refrescar os convidados – adultos e crianças.

Sobremesa: Estrogonofe de chocolate com Bis®

À base de creme de leite e leite condensado, o estrogonofe de chocolate é ideal para agradar os chocólatras da família. Esta receita leva Bis e uvas sem semente, para trazer aquele azedinho na boca e equilibrar o sabor doce.

Por que o ovo e o coelho são símbolos da Páscoa?

A Páscoa cristã também incorporou alguns elementos da cultura pagã, praticada na Antiguidade. Isso aconteceu, principalmente, porque a igreja católica queria popularizar o cristianismo entre povos politeístas (que acreditam em diferentes deuses) e se utilizou de elementos já cultuados por eles para isso. Exemplo disso foi o culto pelo final do inverno e chegada da primavera.

Bom, para entender melhor isso, é importante saber que data em que acontece a Páscoa todos os anos foi determinada no século IV d.C, no Concílio de Nicéia realizado pelas autoridades da igreja católica. Ficou estabelecido que a festividade seria comemorada no primeiro domingo após a lua cheia do equinócio de primavera no hemisfério norte, que cai entre 22 de março e 25 de abril e encerra a Quaresma, período de quarenta dias após a Quarta-Feira de Cinzas.

Tá mas o que isso tem a ver com o coelho e o ovo de Páscoa?

Para alguns povos antigos, o coelho era relacionado ao fim do inverno e chegada da primavera, por ser um do primeiros animais a abandonarem suas tocas durante essa troca de estações. Além disso, já era admirado desde o antigo Egito por se reproduzir muito rápido. De maneira geral, o coelho representava no mundo antigo o renascimento da vida, e nesse sentido foi incorporado à Páscoa cristã como símbolo da ressurreição de Cristo.

Era costume também entre alguns povos antigos pintar ovos de galinha para ofertar à Ostara, deusa da fertilidade na mitologia anglo-saxa, nórdica e germânica, no equinócio de primavera. Em troca, pediam fertilidade e abundância nas colheitas. Mas na Páscoa judaica, o ovo também já era associado ao povo de israel, porque não perde sua forma mesmo após ser cozido, assim como os israelitas nunca perderam sua unidade e identidade.

Vídeos
Ovo de Páscoa Trufado
Ovo de Páscoa de colher com Nutella e Ferrero Rocher
Miniovo de Páscoa Recheado
Ovo de Páscoa Caseiro Decorado

Bacalhau, o hit da Páscoa: 4 perguntas e respostas

 

1) Por que o bacalhau é muito consumido na Páscoa?

Devido à tradição trazida pela Igreja Católica de não comer carne durante a Quaresma, em especial na Sexta-Feira Santa, o consumo de peixes aumenta. Para deixar o cardápio do almoço de Páscoa mais requintado, o bacalhau é escolha perfeita. Em Portugal, é tido como um dos produtos mais nobre.

2) Por que o bacalhau é cheio de sal?

O excesso de sal se deve à técnica de salgar os peixes para retirar sua umidade e conservá-los frescos por mais tempo. Na verdade, a palavra bacalhau faz alusão a esse processo e não ao peixe em si. Muitas espécies de peixe podem ser submetidos a isso, e os mais comuns são o Gadus morhua e o Gadus macrocephalus, conhecidos popularmente como Bacalhau Porto Imperial e Bacalhau Porto.

3) Por que o bacalhau não tem cabeça?

Porque esse tipo de peixe não existe no Brasil e precisa ser importado já tendo passado pelo processo de salga e cura – que retiram a cabeça do bacalhau durante a técnica.

4) Como dessalgar o bacalhau?

Primeiro, retire o excesso de sal colocando o peixe em uma vasilha com a pele virada para cima e deixe cair um fio de água corrente por pelo menos 10 minutos. Em seguida, coloque a vasilha dentro da geladeira. Isso vai fazer com que o peixe fique mais macio e consistente, além de evitar que exale cheiro forte na fase de preparo. O mais indicado é manter o dessalgue de 24 a 42 horas e trocar a água a cada seis horas.

Receitas de bacalhau para o almoço de Páscoa

Ainda está em dúvida sobre o que fazer para o almoço de Páscoa? Aposte no bacalhau, que é o prato mais tradicional da comemoração. Existem diversas maneiras de preparar o peixe e você encontra aqui uma lista com as mais deliciosas dessas receitas

Bacalhau ao vinho com azeitonas
Risoto de bacalhau
Abóbora com creme de mandioquinha e bacalhau
Bacalhau com refogado de legumes
Bacalhau na moranga
Bacalhau frito com salada de batata
Bacalhau cremoso com requeijão
Bacalhau no leite de coco

Páscoa para os vegetarianos: 6 receitas

Se você é ou tem algum parente ou amigo vegetariano, é bom pensar em opções sem carne para o cardápio de Páscoa. Afinal, ninguém merece ficar somente na sala ou comer o que tem, certo? As melhores pedidas são as massas e legumes recheados, por exemplo. E como é a forma de preparo que faz a diferença, separamos algumas receitas sem peixe para a Páscoa:

Canelone de palmito
Risoto de alho-poró
Cuscuz recheado com queijo coalho
Escondidinho de berinjela e queijo
Torta de legumes maravilhosa
Quiche caprese

Dicas relacionadas
Aproveite as sobras de peixe e faça bolinhos práticos e cheios de sabor
Páscoa ao redor do mundo: aprenda seis receitas de países diferentes
Inove no almoço de Páscoa e experimente receitas diferentes com peixe
Sobremesas deliciosas com licor para fazer em casa

Como economizar no almoço de Páscoa?

Fazer um almoço de Páscoa completo, gostoso e barato é possível se você souber planejar e fazer trocas inteligentes, como a do bacalhau pela tilápia. Confira algumas dicas para ter uma mesa farta sem gastar muito:

1) Compre somente o necessário

Para isso, você deve colocar no papel os convidados que confirmaram presença, assim, vai ter uma ideia exata da quantidade de comida e bebida que precisa comprar e economizará com excessos.

2) Aposte em ovos de Páscoa caseiros

A troca de ovos de Páscoa não pode faltar na celebração, mas basta dar uma olhada no mercado para perceber que o preço pesará no orçamento. Para economizar, aposte em ovos caseiros. Existem diversas receitas que você mesmo pode fazer. A gente selecionou algumas aí embaixo. Tem pra todos os gostos!

13 receitas de Ovo de Colher para se deliciar na Páscoa

3) Divida a responsabilidade

Que tal pedir para cada convidado trazer um prato? Essa é uma forma de fazer um almoço de Páscoa sem gastar muito e ainda bem mais variado.

4) Aposte em opções nacionais

Ao invés de comprar bebidas e comidas importadas, que costumam ser mais caras, você pode economizar apostando em substitutos nacionais à altura. Exemplo disso é o bacalhau, que pode ser substituído por filé de peixe, filé de tilápia, truta, salmão e até sardinha. A forma de preparo é que vai deixar seu cardápio mais saboroso e requintado. Confira algumas ideias:

9 receitas de tilápia
11 receitas de salmão
Filé de truta com alcaparras
Escabeche de sardinha

Comidas tradicionais de Páscoa ao redor do mundo

Várias culturas ao redor do mundo celebram a Páscoa de modo diferente, o que torna essa festividade ainda mais rica. Em comum, elas têm o costume de consumir pratos típicos da época. Enquanto no Brasil são os ovos de chocolate que imperam, em grande parte dos países o prato principal é salgado e muitos levam ovos de animais como ingredientes.

Vamos dar uma volta pelo mundo e conhecer pratos típicos dessa época em algumas regiões?

França: Cordeiro

No almoço de Páscoa francês, o cordeiro é servido como prato principal. Foto: Unsplash

Itália: Gubana

Pão doce com recheio de chocolate, nozes, passas e vinho é tradicional na Páscoa italiana. Foto: Istock

Argentina: Torta Pascualina

Feita de espinafre e com ovos inteiros, é consumida durante a Quaresma, em substituição à carne. Foto: Istock

Grécia: Tsoureki

Pão doce trançado e decorado com ovos inteiros pintados, geralmente em vermelho, para simbolizar o sangue de Cristo. Eles são colocados crus na massa e cozinham quando a iguaria é levada ao forno. Foto: Istock

Líbano: Ma’amoul

Essa sobremesa típica da Páscoa libanesa é feita com uma massa semelhante a de biscoitos e recheada com doce regional. Foto: Istock

Portugal: Bacalhau à Gomes De Sá

Já deu pra ter ideia de onde herdamos o hábito de comer bacalhau na Páscoa, né? Em Portugal, essa é a forma típica do peixe ser servido no almoço de Páscoa: em uma caçarola acompanhado de ovos, cebola e azeitonas. Foto: Guia da Cozinha

Aprenda a fazer o Bacalhau à Gomes de Sá

Brincadeiras de Páscoa para as crianças

Sem dúvidas, as crianças são quem mais se divertem na Páscoa. Nada mais justo do que deixar o almoço mais animado elaborando brincadeiras de Páscoa. Além dos pequenos ficarem entretidos, esse pode ser um momento de descontração para os adultos também.

Pintar ovos

Que tal reunir os pequenos para pintar e decorar ovos? Nada mais tradicional de Páscoa e que ainda pode ajudar na decoração da festa. Para isso, basta disponibilizar tinta guache ou aquarela e deixar que eles soltem a criatividade!

Caracterizar de coelhinho

Um adulto pode ficar responsável por caracterizar os pequenos. Com tinta guache, faz o nariz e bigode. As orelhas podem ser customizadas com papelão.

Ovos na colher

Se a reunião de Páscoa for realizada em um espaço grande, monte um trajeto de corrida, com linha de chegada. As crianças terão que ir até o local demarcado equilibrando o ovinho de chocolate na colher. Quem chegar primeiro, sem deixar o ovo cair, ganha.

Amigo chocolate

Estilo de amigo secreto, só que o presente aqui são ovos de Páscoa ou chocolate. Antes da reunião, coloque os nomes dos participantes em papéis e faça o sorteio. A troca de chocolates deve ser feita no dia da reunião. Essa é uma daquelas brincadeiras de Páscoa para crianças que os adultos também gostam!

Momento da história

Reúna as crianças para contar de forma dinâmica por que comemoramos a Páscoa ou sua origem. Para isso, você pode ler histórias já produzidas para os pequenos sobre o tema ou montar um teatrinho com os próprios pequenos. Aproveite essa brincadeira para ensinar valores importantes ao pequenos, como respeito ao próximo.

Caça aos ovos

Essa brincadeira de Páscoa não pode faltar! Basta esconder ovinhos pela casa antes das crianças chegarem. Depois, é só entregar a cada uma cestinhas para que possam procurar e recolher os ovos.