O brigadeiro é, sem dúvidas, o docinho que todo mundo ama! Sempre presente nas festas de aniversário e também na versão de colher, esse é um quitute bem brasileiro. Mas você já se perguntou o que aconteceria na hora do preparo, na falta de um ingrediente como a manteiga, por exemplo?

Além de ir à massa de brigadeiro, também temos o costume de passar um pouco nas mãos com o intuito de ajudar a enrolar as bolinhas! Mas será que esse ingrediente é tão indispensável assim? Vamos te mostrar se é possível fazer um brigadeiro sem manteiga e qual a importância do ingrediente no preparo do doce.

Antes de mais nada, o uso da manteiga é recomendado porque ela dá uma gordura extra a massa. Isso faz com o que o brigadeiro fique ainda mais cremoso e com uma aparência aveludada. Portanto, o brigadeiro sem manteiga não vai dar errado! No entanto, é importante estar ciente de que a textura mudará um pouco.

E substituir a manteiga por margarina, pode?

O que distingue a manteiga da margarina é sua origem. A manteiga é feita a partir da nata do leite batida, portanto, é de origem animal. Já para obter a margarina, é ocorre um processo de hidrogenação de um óleo vegetal, comumente o óleo de girassol ou de milho. Vale lembrar que ambas são calóricas e devem ser consumidas com moderação.

De todo modo, o mais recomendado é não substituir. Por mais que nos supermercados existam marcas que emulem o sabor “manteiga”, a manteiga e a margarina são gorduras completamente diferentes. Nesse caso então, preferia a manteiga, até porque a gordura contida nela é que vai fazer com que o granulado grude no docinho!

Como fazer o brigadeiro então, já que a manteiga faz a diferença?

Você já percebeu que é possível fazer brigadeiro sem manteiga. Mas se não quer arriscar a ter um docinho com sabor diferente do tradicional (que aliás, é o que torna a iguaria tão especial), aqui vai uma dica do Guia da Cozinha!

Uma alternativa para fazer o brigadeiro sem a manteiga tradicional é usar a manteiga ghee, que é produzida a partir de um processo com a manteiga tradicional. Nele, a água e algumas impurezas são retiradas da mistura, deixando, assim, um composto feito quase completamente de gordura.

Outra vantagem é que, apesar de ser feita a partir de um derivado do leite de vaca, o processo de clarificação garante com que a ghee seja quase livre de lactose! Então, é uma alternativa mais acessível a quem tem algum tipo de intolerância e não traz prejuízos ao sabor dos alimentos.