Descubra os benefícios do chocolate para a sua saúde e saiba o que deve ser evitado

Quem aí nunca se rendeu a uma barra ou caixa de chocolates inteira de uma vez só, que atire a primeira pedra. O consumo do doce é quase impossível de resistir, principalmente quando o dia vai mal, quando – para as mulheres – a TPM bate à porta ou em épocas específicas do ano como Páscoa, Dia dos Namorados e afins. E você já parou para pensar nos malefícios e benefícios do chocolate que você consome? Temos diversos tipos de chocolate no mercado, enquanto uns preferem ao leite, outros amam o meio amargo; sem contar na galera que é do time do chocolate branco.

Chocolate ao leite

Cada tipo de chocolate apresenta uma característica diferente. O chocolate ao leite, por exemplo, contém uma quantidade de gordura vegetal e açúcares muito acima do que os chocolates do tipo 40 e 50% cacau, considerados meio amargos. Tudo bem consumi-los de vez em quando, mas para esse tipo de doce, o consumo diário não é recomendado, porque não trará tantos benefícios quanto os chocolates considerados mais puros, ou seja, os que possuem mais cacau em sua composição.

Versão branca

E sabe aquela velha discussão do chocolate branco ser ou não chocolate de verdade? Pois bem, esse tipo de chocolate é feito, basicamente, de manteiga de cacau e gorduras. Como ele não possui a massa do cacau nos seus ingredientes, ele também não vai ter todos os nutrientes dos demais chocolates. Então, fique atento a quantidade que você consome, porque pode ser uma verdadeira bomba calórica. Equilíbrio é a chave!

Meio amargo é tudo!

Os chocolates amargos, acima de 50%, esses sim podem ser aliados na sua dieta com parcimônia. O ideal é que seja consumidas 30g do doce por dia, caso você coma diariamente. Mais do que isso não é recomendado, isso porque o chocolate é considerado calórico, mesmo sendo do tipo amargo. Quanto aos benefícios do chocolate amargo, podemos citar a redução de doenças cardiovasculares, por conta de seus flavonoides, melhora do fluxo sanguíneo, da saúde da pele, reduz o estresse e o colesterol ruim e, atenção mulheres, diminui os sintomas da tensão pré-menstrual (TPM). Além disso, o chocolate é capaz de promover um melhor desempenho para quem pratica atividades físicas, já que aumenta a disponibilidade de oxigênio no organismo por conta de seus ácidos nítricos, segundo o estudo do The Journal of the International Society of Sports Nutrition (Jornal da Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva).

benefícios do chocolate
Foto: Unsplash

Atenção às informações nutricionais

Para se obter a maior quantidade possível de benefícios do chocolate tipo amargo, fique atento às embalagens quanto a sua composição. Quanto menor a quantidade de aditivos químicos, açúcares e gorduras, melhor e mais benefícios o chocolate trará. Para quem possui diabetes, o consumo de chocolate pode ser feito, mas é preciso redobrar a atenção: prefira os chocolates à base de soja e sem açúcares, 100% vegetal.

E os malefícios?

Abusar do chocolate pode acarretar uma série de fatores ao longo do tempo. Excesso de peso, aumento da pressão arterial, riscos de enxaqueca, alta taxa de glicose e até mesmo diabetes tipo 2 podem ser um dos problemas de se comer chocolate além do limite ao longo da vida. Por isso, é sempre bom deixar a gula de lado e se atentar a pequenos pedaços por dia. Se você estar muito acostumado as versões mais doces e quer mudar de hábito, comece aos poucos a acostumar o paladar com versões meio amargas seja do chocolate em barra ou do cacau em pó nas suas receitas. Assim, você aproveita o melhor do chocolate em todas as versões!