Apesar de não produzir cacau, a Bélgica é responsável pelo que é considerado um dos melhores chocolates do mundo. E acredite: não é à toa que o chocolate belga é objeto de desejo dos amantes desta iguaria em qualquer lugar do mundo.

De fato, o chocolate belga é conhecido por sua qualidade e sabor especiais. É um chocolate de alto nível que deve ter sido produzido apenas no país europeu para ser definido como tal. Para entender mais sobre o porquê disso, confira os tópicos a seguir.

Por que o chocolate belga é considerado o melhor?

Sempre ouvimos falar sobre isso, mas você sabe por que a iguaria feita especificamente na Bélgica é tida como uma das melhores do mundo? Isso acontece quando somamos três fatores. São eles os ingredientes utilizados, as características do chocolate e os padrões de qualidade na produção da Bélgica.

Primeiro, os chocolates belgas costumam ter pelo menos 35% sólidos de cacau na sua composição. Além disso, não têm adição de gorduras vegetais nem aromatizantes. Por serem basicamente feitos de cacau, acabam tendo menos leite e açúcar.

Com essa lista de ingredientes, o resultado só pode ser o que conhecemos: um chocolate de sabor intenso e amargo, típico do cacau. Outro detalhe é que o produto também tem maior consistência. Ou seja, não derrete tão fácil na boca.

Após definir essas características desejadas, os belgas as seguem à risca. Pois é, os chocolates belgas só são o que são devido aos rígidos padrões das diretrizes de produção da Bélgica. Assim, as empresas são responsáveis por verdadeiras iguarias no país.

Só pode ser considerado um chocolate belga aqueles que são feitos na Bélgica e atendem a determinados requisitos

Só pode ser considerado um chocolate belga aqueles que são feitos na Bélgica e atendem a determinados requisitos – Foto: Shutterstock

Tipos de chocolate belga

Os belgas fazem parte da história do chocolate, assim como os franceses e os suíços. Mas eles foram especificamente responsáveis pela criação das pralinês e trufas. São bombons recheados com sabores diversos, cobertos de chocolate endurecido. Também possuem formatos exóticos, que vão de estrelas do mar e conchas até corações ou pirâmides sofisticados.

Agora, em questão de tipos, você pode encontrar o chocolate belga tanto na versão amarga ou meio amarga quanto ao leite. E, sim, o chocolate belga branco também existe, apesar da polêmica envolvendo esse tipo de chocolate. Ele possui um sabor leitoso e equilibrado, com notas de baunilha.

Melhores marcas de chocolate belga

O chocolate belga pode apresentar diferentes tamanhos e formatos

O chocolate belga pode apresentar diferentes tamanhos e formatos – Foto: Shutterstock

Mesmo que o chocolate belga esteja no topo do ranking do seu segmento, ainda é possível eleger os melhores entre os melhores. Existem algumas marcas que se destacam pela tradição e consequente qualidade dos chocolates.

A Callebaut, fundada em 1911, é uma das gigantes mundiais na categoria de chocolates. Para se ter uma ideia, a empresa faturou cerca de US$ 8 bilhões apenas entre 2020 e 2021. Outra marca premium é a Godiva, criada em 1926 e presente hoje em mais de 100 países ao redor do mundo.

Enquanto isso, a Neuhaus se orgulha de ser ainda mais antiga. A família foi responsável por idealizar o primeiro pralinê em 1912, mas a butique já datava de 1857. Já a Guylian veio depois, em 1958, porém com uma história única. Afinal, foi o casal Guy e Liliane que teve a ideia dos chocolates em formato de conchas.

Onde comprar chocolate belga

Como a produção dos chocolates belgas acontece apenas na Bélgica, dá para imaginar que seja difícil comprá-los. Mas devido à alta procura, muitas marcas disponibilizam seus produtos em outros países, incluindo no Brasil.

Por isso, é possível encontrar chocolates belgas em lojas especializadas nas mais diferentes regiões do país. Basta fazer uma pesquisa aprofundada e verificar se o local é um revendedor autorizado da marca. Além disso, você pode comprar os chocolates da Callebaut, por exemplo, de forma online no site oficial.