Alimentação boa é alimentação equilibrada! Por isso, é importante estar sempre atento aos alimentos do dia a dia, às compras de mercado e também aos pedidos em delivery. Quanto ao consumo de carne, a variedade entre cortes, tipos e preparos pode gerar uma confusão, que contribui para um cardápio monótono e sem variedade! A fim de superar esse desafio, o Guia da Cozinha trouxe as dicas que vão te incentivar e auxiliar na compra daquele peixe fresquinho!

A regra é simples e amplamente conhecida: peixe deve ser consumido, pelo menos, duas vezes na semana. Isso porque, além de ter menos gordura do que a carne vermelha, os peixes contêm ácidos graxos, que diminuem o risco de doenças cardíacas, aterosclerose, inflamações e atuam no desenvolvimento cerebral e na regeneração de células nervosas.

Além disso, preparar peixes para suas refeições é mais fácil do que se imagina. Mas, é preciso alguns cuidados fundamentais ao escolher a peça que fará parte da sua refeição. Confira quais são e saiba como escolher o seu peixe de maneira correta:

Saiba os cuidados necessários para comprar peixe fresquinho

Atenção ao ambiente

O peixe deve estar fresco, mantido sob refrigeração ou sobre uma espessa camada de gelo. Além disso, evite escolher o peixe que está por cima dos outros, pois ele não está em contato com o gelo. Dê preferência àqueles que estão por baixo.

Confira a aparência do peixe

O peixe não pode apresentar manchas, nem conter furos e cortes em sua superfície. As escamas têm que estar firmes e resistentes e de coloração translúcida e brilhante. Com os dedos, confira se a pele está úmida e bem aderida, porque esses são sinais de que é um peixe fresquinho.

Verifique os olhos e guelras

Os olhos não podem apresentar pontos esbranquiçados no centro, devem estar brilhantes e ocupar toda a cavidade ocular. A parte interna das brânquias deve estar brilhante e vermelha, apresentando vasos sanguíneos cheios e fixos, e não apresentar mucos como um líquido pastoso.

Consistência, odor e cor

O corpo do peixe deve estar firme e resistente. Os sinais são claros: o peixe deve exalar um cheiro de mar e a cor deve estar viva, de acordo com a espécie escolhida.