Laranja é tudo igual? A resposta rápida é não. Existe uma grande variedade de laranjas, algumas mais, e outras menos produzidas no Brasil. Além disso, há ainda as queridinhas dos brasileiros, usadas no dia a dia em bebidas e pratos.

Conhecida por sua grande concentração de vitamina C, a fruta é classificada a partir do seu sabor. Citrus sinensis é o grupo das laranjas doces, enquanto o Citrus aurantium concentra o das ácidas/azedas. Você já deve ter notado essa diferença ao experimentar diferentes tipos de laranja.

Ainda assim, pode haver certa dificuldade na hora de decidir a variedade certa para comprar seja na feira ou no supermercado. Como existem muitas opções, é preciso saber suas características para entender qual se encaixa mais ao seu propósito.

Diferenças entre as laranjas mais populares

  • Laranja lima: é a mais doce entre as laranjas. Sua casca tem cor amarela quando madura. É ideal para consumo in natura.
  • Laranja-pera: também possui sabor doce. É menor que as demais laranjas, mas muito suculenta, além de exibir casca lisa. É perfeita para sucos e receitas de sobremesas.
  • Laranja-baía: seu sabor complexo mistura o ácido e o doce. É fácil de identificar, pois é grande, não possui sementes, mas conta com uma singela protuberância, que a apelida também de laranja-de-umbigo. É ótima para temperar saladas e consumir pura.
  • Laranja-da-terra: é ácida e amarga. Bem pequena e com casca mais espessa, porém bastante suculenta. Geleias, marmeladas e compotas são excelentes usos da fruta.
  • Laranja seleta: é doce mas também ácida. Tem tamanho médio, mas é muito suculenta, o que a torna favorita das indústrias de sucos.

E apesar de existirem vários tipos de laranja, ainda não se deve confundi-las com as tangerinas. Elas também fazem parte do grupo das frutas cítricas, ricas em vitamina C, mas são bem diferentes das amadas laranjas. Uma dica rápida: as tangerinas são menores, mais doces e descascadas com as mãos, ok? Então sem confusão!