Quem mora sozinho e nunca caiu nas tentações de comprar comida congelada ou em aplicativos de delivery, não é mesmo? Afinal, vale tudo na hora de fugir da cozinha e de acumular louça na pia. Desde que essa seja a exceção — e não regra —, está tudo bem apostar em um prato pronto.

No entanto, é importante estar dispostos a preparar as próprias refeições em casa: tanto para o bolso como para a saúde. Isso porque é mais saudável, já que você consegue variar mais os nutrientes do prato e utilizar menos temperos/ingredientes prontos. 

Agora para aqueles que moram sozinhos, pensar e preparar refeições é uma tarefa que, às vezes, se torna difícil. Tem que tomar cuidado com a quantidade para não ser pouco ou demais, além de pensar na lista do mercado e como diminuir o tempo na cozinha.

Por isso, separamos algumas dicas preciosas para quem mora sozinho e quer melhorar as refeições em casa. Vem com o Guia da Cozinha!

Antes de tudo: saiba como você se alimenta ao longo do dia

Tudo varia de pessoa para pessoa! Umas gostam de comer a cada três horas e não pulam a ceia. Outras preferem manter o básico: café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar. Identificar a forma que você se alimenta ao longo do dia é uma ótima maneira de evitar desperdício ou comprar menos e ficar com fome.

Comece planejando suas refeições do dia e amplie-as para a semana, elaborando um cardápio. Faça uma lista com todos os pratos que deseja preparar e os ingredientes que vai precisar. Isso reduz suas idas ao mercado durante a semana, o que já ajuda na falta de tempo do dia a dia.

E lembre-se: é de suma importância pensar em refeições para uma pessoa só. Portanto, aquela lasanha do domingo pode virar a marmita de alguns outros dias da semana, já que você é o único que vai saboreá-la. Essa dica serve também para bolos, pães, biscoitos, etc.

Despensa para os alimentos não-perecíveis

Um prato de arroz e feijão tem muitos dos nutrientes que precisamos. Por isso, ter esses alimentos na despensa é necessário para facilitar o seu dia a dia. O feijão, por exemplo, você pode cozinhar uma quantidade que dê para congelar e usar ao longo da semana

Mas, além disso, você pode deixar na despensa alimentos para comer quando bater aquela fome ao longo do dia, como pipoca, granola, aveia, chás, entre outros.

E se você está tentando preparar mais receitas em casa e se alimentar melhor, uma dica é deixar guardado alimentos como farinha, café, chocolate em pó, sal, vinagre, azeite e ovos. Porque quando mistura esses ingredientes eles, facilmente, virarão um delicioso prato; desde tortas e bolos, até massas de panquecas e pizzas.

Otimize o tempo

Está com vontade de comer um bolinho? Que tal preparar um de caneca? Você pode ir atrás de receitas práticas e rápidas ou que utilizem uma panela só. Assim, a pilha de louça e o tempo na cozinha serão menores.

Deixar a imaginação fluir no preparo das refeições é uma ótima maneira de evitar o desperdício e economizar tempo e dinheiro, sem deixar de comer bem. Isso vale para diversas receitas, é só pensar em menores quantidades e algumas alternativas práticas.

O que fazer com as sobras?

Sobrar alguns alimentos é normal, ainda mais para quem mora sozinho. Mas isso não quer dizer que você vá jogá-los fora. Se o alimento ainda não estragou, existem duas ótimas soluções para esse “problema”:

  • Congelar os alimentos: Feijão, lentilha, frango desfiado e carne moída, todos eles podem ser congelados. De preferência sem temperos. Assim, eles durarão mais tempo e você poderá usá-los em outras receitas, como caldos, tortas, recheios de panqueca e muito mais. Além deles, alguns legumes, como o brócolis e as ervilhas, também podem ser congelados para utilizar depois.
  • Reutilizar as sobras: As sobras do arroz podem virar bolinhos de arroz ou um arroz de forno gratinado. O feijão, um caldo incrementado com linguicinha ou um saboroso tutu. O pão do outro dia pode se transformar em uma torrada pro lanche da tarde ou uma deliciosa bruschetta de petisco pro jantar.

Deixe os temperos prestes a serem utilizados

Na realidade, essa dica de cozinha para quem mora sozinho serve para qualquer pessoa que queira otimizar o tempo. Para evitar os temperos prontos e industrializados e facilitar o preparo de suas refeições, aposte no alho, na cebolinha e na salsinha e siga os próximos passos:

Em uma vasilha coloque alho triturado com um pouco de azeite de modo que o tempero não fique todo encharcado, mas que também não resseque tão facilmente. Na geladeira ele irá durar alguns dias.

Já a salsinha e cebolinha, você pode cortar do jeito que preferir e guardar em um pote hermético no congelador. Dessa maneira, você terá temperos naturais já cortados para só acrescentar na sua refeição. Simples, né?

Dica bônus: aperte o play!

Morar sozinho tem uma vantagem sensacional: você pode fazer o que quiser, pois ninguém estará de olho ou te julgando. Para deixar o ato de cozinhar mais divertido, você pode selecionar uma playlist com seus cantores favoritos para te acompanhar enquanto prepara suas refeições, que tal? Entre um corte na cebola e a espiadinha no bolo no forno, você pode até dar uma dançadinha. Só tome cuidado para não queimar nada, hein!