Ao dar seus primeiros passos na confeitaria, é preciso garantir que você tenha pelo menos as ferramentas curinga em mãos. Afinal, são tantos os modelos e a variedade de utensílios, que parece impossível ter todos eles na sua coleção. E acredite: com poucos materiais multiuso, você consegue fazer mágica! Por isso, o Guia da Cozinha separou um manual sobre os 4 principais modelos de bico de confeitar e como aproveitá-los da melhor forma!

Seja ao fazer ovos de Páscoa ou mesmo para colocar o recheio em um saboroso cupcake, o bico de confeitar será seu melhor amigo. Porém, antes de fazer um investimento nesse tipo de material, é preciso ter algumas noções básicas. Alguns bicos de confeiteiro pedem o uso de adaptadores ao saco e este já é um segundo investimento a se considerar.

Os bicos de confeiteiro são bastante adaptáveis na cozinha e podem cumprir funções para além daquela que foram originalmente projetados. Desta forma, fica a dica, compre os modelos indicados abaixo para adquirir experiência antes de comprar vários modelos sem saber manuseá-los. Vamos começar? Olha só:

Leve seus doces para outro nível ao usar os bicos de confeitar certos!

Bico para pétalas

Bico de confeiteiro para pétalas – Foto: Shutterstock

Este é o tipo de bico mais fácil de reconhecer! Apesar de existir em diferentes tamanhos e variações, sua principal função é, como o próprio nome indica, a confecção de pétalas! Desta forma, ele exige técnicas mais complexas que garantam seu posicionamento de forma a definir pétalas delicadas e bonitas.

Por outro lado, o formato elegante do bico de pétalas permite também a confecção de drapeados, festões e plissados! Assim, é possível utilizar esse bico de confeiteiro para fazer qualquer tipo de padrão que seja mais largo, porém fino em espessura. Ou seja, para escolher o melhor utensílio para a sua necessidade, basta conferir sua numeração, já que quanto maior o número, mais largo é o bico.

Bico Perlê

Leve seus doces para outro nível ao usar os bicos de confeitar certos!

Bico perlê – Foto: Shutterstock

O nome deste utensílio provém de “perlé” que, em francês, significa pérola! Isso se dá ao fato de que os bicos de confeiteiro com esse nome são super precisos e sem ranhuras. Desta forma, se você precisa fazer linhas delicadas, como rendas, ou mesmo pequenas bolinhas para acabamentos, este é o melhor modelo!

Além disso, as variações de numeração deste tipo de bico são infinitas. Aqueles com numeração por volta de 230, por exemplo, pode ser usados até para fazer suspiros ou para rechear bombas, tortas, bombons e cupcakes! Assim como a faca do chef, este tipo de utensílio é indispensável na cozinha devido a suas propriedades multiuso.

Dica: Preste atenção nos adaptadores necessários para o bico a ser comprado. No caso do perlê, normalmente é preciso adquirir um adaptador maior.

Folha

Bico de confeitar de folha | Foto: Shutterstock

Ao contrário do modelo “pétala”, o “folha” não faz uma fita, mas, sim, uma forma levemente triangular. Desta forma, quando usado na horizontal, é o bico de confeiteiro ideal para desenhar folhas nos mais diversos tamanhos. Nesse sentido, para além da numeração escolhida para o seu trabalho, este bico exige muita técnica, porque a pressão exercida no saco durante a aplicação e também a consistência do creme definirão o resultado final.

Pitanga aberta ou bicos estrela

Pitanga aberta – Foto: Shutterstock

Conhecido por suas características ranhuras, os bicos pitanga têm dois tipos de formas: a aberta e a fechada! Por isso, ele é como um bico perlê, mas com pequenas serras na lateral. O modelo aberto é excelente para fazer gotas, flores e outros detalhes em bolos, ao passo que cria ranhuras espaçadas e delicadas. Além disso, é o melhor bico para a decoração tradicional de cupcakes.

Pitanga fechada

Pitanga fechada – Foto: Shutterstock

Este outro modelo de pitanga diferencia-se apenas na profundidade das ranhuras, mas também garante um acabamento lindo quando utilizado em espiral ou em sobreposição! E quando colocado brevemente sobre a superfície do doce, é possível desenhar até mesmo estrelas com este bico de confeitar. Portanto, pode ser considerado um verdadeiro curinga na cozinha e utilizado até mesmo para recheios.