Passar um creme caro no rosto ou fazer um procedimento de última geração pode não ser o suficiente para ter uma pele boa, sabia? Existem formas mais práticas de conseguir isso: consumindo alimentos que fazem bem para a pele e usando protetor solar todos os dias. Pois é!

“Alguns alimentos possuem, naturalmente, diversos macro e micronutrientes que são capazes de trazer benefícios para a pele. Isso desde fornecer o aporte necessário de proteínas para formar a sustentação da pele até combater os radicais livres”, explica a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez.

No entanto, não é preciso ficar obcecado com um “superalimento”! Saiba que não é preciso muito para incluir os chamados “skinfoods” na sua alimentação. “O que importa mais é o seu padrão alimentar geral. Ou seja, a maioria das pessoas precisa comer mais frutas e vegetais, ingerir boas fontes de proteínas e gorduras saudáveis, reduzir açúcar e sal e preferir alimentos integrais aos processados”, acrescenta a especialista.

De acordo com a Dra. Cláudia Merlo, médica especialista em Cosmetologia, a saúde da pele depende de micronutrientes que atuam contra radicais livres que causam danos celulares como envelhecimento e lesões malignas. E as vitaminas que têm ação contra esses radicais livres são a A, C e E, presentes em alguns alimentos!

As especialistas selecionaram 10 alimentos que podem te ajudar a cuidar da pele com a alimentação. Com uma rotina balanceada e saudável, você já vai notar a diferença na sua pele! Veja a lista em seguida:

Veja nossa lista de comida que faz bem para a pele

Veja nossa lista de comida que faz bem para a pele – Foto: Shutterstock

Semente de linhaça

São ricas em ALA (ácido alfa-linolênico), um tipo de ácido graxo ômega-3 encontrado nas plantas. Segundo Garcez, os ômega-3 são chamados de gorduras boas e podem ajudar a diminuir os efeitos nocivos da radiação UV, fumo e poluição. Além disso, pode ajudar a reduzir as rugas na pele e melhorar a pele seca. Outras opções são sementes de chia, sementes de abóbora, salmão, atum e sardinha.

Kiwi

Você sabia que os kiwis têm mais vitamina C do que as laranjas? Incrível, né? A fruta é boa para a saúde da pele pois a vitamina C é um poderoso antioxidante que ajuda a eliminar os radicais livres nas células. “A vitamina C é um cofator para a produção de colágeno”, adiciona a médica. Outros alimentos ricos em vitamina C são: mirtilo, frutas cítricas, goiaba, pimentão vermelho, salsa, morango e brócolis.

Abacate

Boa fonte de vitaminas C e E, que são dois dos antioxidantes que ajudam a proteger as células da pele contra danos que as envelhecem. Além disso, a fruta também é rica em gordura monoinsaturada, que auxilia o corpo a absorver vitaminas, como a A, D, E e K. “Os abacates também contêm luteína e zeaxantina, que alguns estudos iniciais mostram que podem ajudar a melhorar o tom da pele”, acrescenta Garcez.

Couve e espinafre

Na verdade, qualquer folha verde escura é uma potência nutricional geral. “Você obterá um alfabeto de vitaminas deles, incluindo muitos antioxidantes que são amigos da pele. Um poderoso antioxidante, a clorofila, torna as plantas verdes. Ou seja, comer alimentos verdes promove a desintoxicação, reduz a inflamação e melhora a digestão. Alimentos como folhas verdes ajudam a melhorar a circulação e a nutrição celular, o que tem reflexos no viço e hidratação da pele”, explica a nutróloga.

Iogurte

Não somente rico em proteínas, o iogurte contém probióticos. Isso significa que este é um ótimo alimento para lanche, já que traz saciedade, assim como kefir, kombuchá e chucrute. “Os probióticos são bactérias vivas e amigáveis que ajudam a combater a inflamação. Isso inclui a inflamação que piora as condições da pele, como acne, dermatite atópica e psoríase”, afirma a médica. Assim, alimentos que contém probióticos podem aumentar a hidratação da pele, ainda ajudando na flacidez.

Chá verde

Para uma pele mais lisa, experimente uma dose de chá verde em vez de uma xícara de café. De acordo com a especialista, a bebida possui polifenóis, um tipo de antioxidante encontrado nas folhas de chá. Dessa forma, essas substâncias ajudam a diminuir a quantidade de sebo (óleo) que o corpo produz. Além disso, o chá verde é rico em flavonoides, que ajudam no reparo do DNA e até ajudam a diminuir as linhas finas. Alternativas com polifenois são cúrcuma, salsa, uva e gengibre.

Peixes

Você pode obter Coenzima Q10 ao consumir peixes de água fria como arenque, salmão e atum. Essa substância é semelhante à vitamina encontrada naturalmente em nosso corpo. “CoQ10 ajuda no crescimento celular e luta contra os radicais livres que danificam a pele”, aponta a nutróloga. Um ponto importante é que os peixes também são fontes de proteína e gorduras boas, como os ácidos graxos ômega 3. Outras opções com os mesmos nutrientes são amendoim e castanhas.

Azeite

O azeite é conhecido por ajudar a diminuir inflamações quando está dentro de uma dieta balanceada. “Isso pode ser devido aos antioxidantes do azeite, alguns dos quais estão sendo estudados para uso em produtos para reduzir o eczema e a psoríase. Dos mais de 200 tipos de compostos químicos que estão naturalmente no azeite, os principais tipos de antioxidantes do azeite são chamados fenóis”, explica Garcez.

Cenoura

Devido ao betacaroteno, o consumo de cenoura pode ajudar a proteger a pele contra os raios nocivos do sol. O alimento também conta com vitaminas A, C e E. “As vitaminas com mais estudos científicos que possuem ação antioxidante são as vitaminas A, C e E; elas combatem o excesso de radicais livres e auxiliam na manutenção da integridade das células, auxiliando na prevenção do envelhecimento cutâneo”, aponta Merlo.

Nozes

Alimentos ricos em vitamina E são ótimos para combater algumas das formas com que nossa pele envelhece. Esse é o caso de amêndoas, amendoins e avelãs, assim como em brócolis e espinafre! “A vitamina E é um antioxidante, o que significa que pode interromper ou reverter os danos que os radicais livres causam às células. Também pode reduzir a inflamação em todo o corpo”, explica a médica nutróloga.

Colaboração: Dra. Marcella Garcez, médica nutróloga, Dra. Cláudia Merlo, médica especialista em Cosmetologia, e Patrícia França, farmacêutica.