Bom para o paladar e para a saúde: o azeite de oliva tem sido cada vez mais incorporado ao gosto culinário do brasileiro e utilizado como tempero no preparo de inúmeras receitas. Mas como tudo que é pouco utilizado na cozinha, sempre aparecem as dúvidas. Por exemplo: diferente do que muita gente pensa, não é a cor que determina a qualidade do azeite e sim o número de vezes em que a azeitona, matéria-prima do produto, passa pela prensagem! Para realmente ter um bom azeite em mãos, desconfie dos preços baixos e fique atenta ao rótulo. Geralmente, os azeites muito baratos apresentam uma porcentagem de óleo de soja em sua composição.

A melhor embalagem para o azeite é a de vidro escuro, que não deixa passar luz e nem transfere substâncias da própria embalagem para o produto. Outra dica é ficar de olho na data de fabricação do azeite. Quanto mais jovem o azeite, melhor, pois o sabor e o aroma estarão realçados!

Confira mais dicas para usar o azeite de oliva na cozinha

  • Nunca faça frituras com azeite, pois quando submetido a altas temperaturas, ele oxida e perde suas propriedades nutricionais.
  • Experimente cozinhar arroz e feijão com azeite para um sabor especial. Legumes e verduras refogados também ficam mais gostosos com ele.
  • Regue suas saladas com o azeite antes de temperar com sal e vinagre. Dessa forma, você evita que as verduras fiquem murchas.
  • Conserve o azeite em local fresco, seco e ao abrigo da luz, que pode modificar a composição dos nutrientes. Procure deixá-lo também em temperatura ambiente.

Com tantas opções no mercado, reconhecer os tipos de azeite pode parecer uma tarefa difícil. Para não ter mais problemas na hora de escolher o tipo certo, que tal testar seus conhecimentos em relação a eles? Veja as descrições e descubra sobre qual azeite de oliva estamos falando!

LEIA TAMBÉM: