Higienizar esponja de lavar louça: veja dicas do Dr. Bactéria para mantê-la sempre limpa!
Filtros

Tipos

Dificuldade

Esponja de cozinha acumula milhões de bactérias: saiba como higienizá-la corretamente!

Estudos recentes apontam que a esponja de lavar louça acumula mais de 680 milhões de fungos e bactérias em 15 dias de uso. Veja as dicas do Dr. Bactéria para mantê-la sempre limpa!

Na foto é possível ver as mãos de uma pessoa lavando um prato amarelo com detalhes brancos utilizando uma esponja azul. a água está saindo da torneira e caindo sobre o prato. A imagem ilustra a matéria sobre como higienizar esponja de lavar louça.
A umidade e os produtos que utilizamos na hora de lavar a louça podem ajudar na proliferação de bactérias e germes. Veja como se livrar delas! Foto: Shutterstock
Thaina Zanfolin 21 de julho, 2017

Manter nossa casa livre de fungos e bactérias nem sempre é uma tarefa fácil e prática. Nós cuidamos de tudo, limpamos a casa, mas às vezes esquecemos de itens importantes que merecem mais atenção. Estudos divulgados recentemente pela Devry Metrocamp, em Campinas (SP), apontam que em 15 dias de uso, a esponja de lavar louça acumula cerca de 680 milhões de fungos e bactérias, que podem causar de diarreia e febre a problemas pulmonares. Por conta disto, cuidar da higiene da pia e da esponja é algo essencial para garantir a saúde da casa. Para te ajudar a saber mais sobre tudo isso, Roberto Figueiredo, conhecido como Dr. Bactéria e especialista em microbiologia, deu dicas para você higienizar esponja de lavar louça e deixá-la sempre limpinha e conservada. Confira:

Por que higienizar esponja de lavar louça?

Outro estudo, feito pela Fundação de Pesquisa para Saúde e Segurança Social (FESS) em parceria com a Universidade de Barcelona, apontou que a pia da cozinha possui 100 mil vezes mais germes do que no banheiro e que eles se concentram principalmente nas esponjas e nos panos. “Isso acontece, pois são utensílios que estão em contato com a água o tempo todo, e os locais com umidade são os preferidos das bactérias”, explica o Dr. Bactéria.

Ele comenta também que a umidade é só um dos fatores que estimula a proliferação de germes e bactérias, sendo que os resíduos dos alimentos é que “alimentam” esta proliferação. Louças mal lavadas, tábuas e colheres de madeira, cantos de pia são exemplos clássicos de locais que acumulam restos de alimentos e geram contaminação cruzada. E a esponja é o utensílio que mais causa este tipo de contaminação. “A pessoa lava a tábua de madeira contaminada com a mesma esponja que lava seus pratos e copos, por exemplo, espalhando bactéria por toda a louça. Esse tipo de contaminação pode causar diarreia e febre”, afirma o biomédico.

via GIPHY

Consultoria:  Esfrebom | Bettanin

 

LEIA TAMBÉM: