Conheça os 7 pãezinhos mais famosos do mundo!

Conheça os pães mais famosos do mundo!

  • Serve:

  • Tempo:

Ingredientes para pães
Foto: Shutterstock.com
Receita salva

O pão é um dos alimentos mais antigos de que se tem notícia. Existem indícios que apontam que a produção de pães começou a mais de dez mil anos atrás! Em cada continente o pão possui uma característica própria, variando desde os recheios até as formas de produção. Conheça alguns dos tipos mais famosos e saboreie suas histórias e curiosidades!

Croissant

Em formato de meia-lua de massa folhada, esse pão é hoje um dos mais queridos. Sua origem possui diversas versões. A mais conhecida é a de que a receita foi criada no final do século 17, durante a invasão turca nas regiões onde hoje são a Áustria e a Hungria. Existem histórias de que a receita foi criada por um padeiro de Budapeste, enquanto em outras conta-se que o padeiro era de Viena. Comenta-se também que Maria Antonieta popularizou a receita quando se mudou para Paris para se casar com o rei Luís XVI, e lá, o croissant ganhou uma massa mais leve, – como conhecemos hoje em dia – além de recheios doces e salgados.

Pão italiano

Esse tipo de pão apresenta muitas receitas diferentes e variações de sabor e formato, afinal em cada região da Itália é comum produzir um tipo de pão. No Brasil, o pão italiano ficou conhecido por ser arredondado, possuir casca dura e sabor levemente azedo. Uma forma saborosa de consumi-lo é cortando a tampa e recheando seu interior com cremes, sopas e ensopados. O pão italiano vai muito bem com vinho tinto.

Pão australiano

Ele possui um sabor característico e inconfundível, uma vez que na receita é usado o açúcar mascavo e mel. Esse pão é bastante consumido com carnes, seja grelhada, assadas ou defumadas. O sabor também é ressaltado por molhos de gosto acentuado, como o barbecue ou de ervas fortes. A Austrália é um dos países que mais consome carne no mundo e o churrasco por lá é tão tradicional quanto no Brasil.

Pão sírio

Originário do Oriente Médio e Mediterrâneo, o pão sírio possui baixa caloria e é feito à base de farinha de trigo e água. Ele foi inserido no Brasil por imigrantes árabes, que trouxeram também diferentes maneiras de consumir esse tipo de pão. O beirute é uma das receitas mais tradicionais, que consiste em um sanduíche com o pão sírio, rosbife e salada. Outra forma é consumir o pão com homus ou recheá-lo com falafel (bolinhos de grão-de-bico).

Pão francês

Tradicional na mesa do café da manhã dos brasileiros, o pão francês traz consigo variações simples e saborosas como os típicos: pão com manteiga, bauru, pão na chapa, rabanada, etc. O pão de miolo mole e branco leva em sua receita açúcar e gordura. Ele também é chamado de filão, cacetinho e pão de sal, entre outros. É um alimento rico em carboidratos e apesar do nome, não surgiu na França. A elite brasileira da época colonial costumava viajar muito para a Europa e ao voltar pediam para que os padeiros daqui tentassem reproduzir as receitas dos pães vistos por lá. O resultado  não saía como o esperado, mas, nesse processo o Brasil acabou criando um tipo próprio de pão, que pouco tem a ver com os pães da França.

Ciabatta

A história desse pão, segundo estudos, começa no Império Romano, ganhando novas formas e modificações em diferentes regiões da Itália. O surgimento da receita está relacionado à necessidade que esses povos tinham de economizar farinha. As principais características da ciabatta é a fermentação natural, graças à mistura de farinha, fermento e água, além do grande tempo de descanso que a massa precisa ter antes de ir ao forno. O pão geralmente apresenta casca crocante e miolo com bolhas, formadas pela liberação de ar pela fermentação. A ciabatta fica deliciosa com azeite e recheios, sendo um pão ideal para lanches gourmets e bruschettas. O nome desse pão, traduzido, significa algo próximo de “chinelo”, pois ele fica achatado mesmo após assado, se parecendo com o calçado.

Baguete

O pão alongado é o mais consumido da França e tornou-se popular na época em que Napoleão assumiu o poder. Naquele período, foi decretado que o pão deveria ser acessível a todo o povo francês, por isso foram estipulados os ingredientes, o tamanho e a forma que o pão deveria ser produzido. As explicações para o formato da baguete variam. Dizem que os padeiros da época acreditavam que com a massa alongada o processo de assar era mais rápido. Outros rumores explicam que o formato era para facilitar o transporte desse pão por soldados napoleônicos, porém essa teoria não foi comprovada. A baguete é leve, possui casca crocante e se tornou popular no mundo todo graças a seu sabor e formato.

LEIA TAMBÉM

faça um comentário

Mais receitas para você

Frutas e sucos da primavera

Sucos da primavera: saiba quais são as melhores frutas da época

Saiba quais são as frutas e os sucos para se consumir na primavera!

Jantar prático e barato

Jantar prático e barato: 30 opções econômicas e deliciosas

Veja 30 opções de receitas para um jantar prático e econômico!

Tortas salgadas

35 tortas salgadas fáceis de fazer

É uma torta mais gostosa que a outra. Confira como prepará-las!

Receitas com frango desfiado

Receitas com frango desfiado: 12 ideias para variar o cardápio no dia a dia

Confira nossa lista e tenha refeições ainda mais saborosas!

Carne louca com arroz

Carne louca com arroz

A receita fica pronta em 45 minutos!

Omelete de forno de legumes com queijo minas.

Omelete de legumes com queijo minas

Essa é a receita perfeita para quem quer muito sabor e pouco tempo na cozinha!

Receita salva com sucesso... Veja o seu Livro de receitas