Como escolher vinho de acordo com cada prato e ocasião
Filtros

Tipos

Dificuldade

Saiba como escolher o vinho perfeito para cada prato e ocasião

Aprenda a reconhecer um bom vinho e saiba como harmonizá-los

como escolher vinho
Foto: iStock
Giovanna Castro19 de outubro, 2018

Um jantar a dois ou reunião entre amigos são algumas das ocasiões que pedem o acompanhamento de um bom vinho. No entanto, você sabe como escolher vinho? Nem sempre esta é uma tarefa fácil, por isso, conversamos com especialistas da Eno Cultura, que tiraram todas as dúvidas mais frequentes sobre o assunto.

Quais os tipos de vinhos mais comuns e a diferença entre eles?

Segundo a equipe da Eno Cultura, existem três tipos básicos de vinhos. Dentro destes tipos, os vinhos podem ser brancos, tintos ou rosés, e também podem ser secos (sem açúcar perceptível), com doçura média ou doces. Saiba como diferenciá-los:

  • Tranquilos (que representa a maioria dos vinhos, com teor alcoólico entre 8 e 15%);
  • Espumantes (vinhos que têm bolhas, ou efervescentes);
  • Vinhos fortificados (com álcool extra adicionado, ou seja, álcool que não veio diretamente da fermentação alcoólica; o teor alcoólico destes vinhos fica entre 15 e 22%).
vinho rosê

Foto: iStock

Como escolher vinho de acordo com cada tipo de comida ?

“Não há um melhor tipo de vinho para um determinado tipo de comida. Mas algo realmente interessante ocorre quando vinho e comida estão juntos: os elementos do vinho (como álcool, acidez, doçura e taninos) interagem com os elementos da comida (como sal, acidez, açúcar, amargor, pimenta), e a percepção de ambos em nosso paladar se transforma. Essa transformação pode se manifestar em experiências maravilhosas! E este é o princípio do conceito de harmonização. Portanto, sinta-se livre para explorar estas interações entre vinho e comida, e passe a procurar as sensações que mais te agradam”, explicam os especialistas.

Como escolher vinho de qualidade na prateleira do mercado?

A equipe aconselha que “em primeiro lugar, deve-se procurar sempre as informações de procedência: qual o produtor, qual o país, qual região deste país, se há uma ‘denominação de origem’ específica para este vinho (por exemplo, ‘Chianti DOCG’ é uma denominação de origem da região da Toscana, na Itália) e, dentro desta denominação de origem, se há uma qualificação especifica para o vinho (como parcela específica do vinhedo, e qualificações como ‘Reserva’ ou ‘Premier Cru’)”.

vinho tinto

Foto: iStock

Segundo os profissionais do ramo, quanto mais específicas forem as informações, melhor tende a ser o vinho. “Claro, a relevância destas informações varia de região para região… mas já é um bom começo! Depois, procure informações, sobretudo na parte de trás do rótulo, a respeito de vinificação (como maneiras de fermentação e período de envelhecimento) e história do produtor ou cooperativa que está por trás do vinho. Por fim, não hesite em pedir ajuda especializada no local”, comentam.

Como cada tipo de vinho deve ser servido?

De modo geral, é aconselhável que o formato das taças seja levemente mais fechado na parte de cima, para retenção dos aromas. As temperaturas ideais são de 15 a 18 ºC, para tintos, 7 a 13 ºC para brancos, 6 a 8 ºC para doces, 6 a 10 ºC para espumantes.

  • Vinhos tintos: a taça pode ser bem grande, de forma que o vinho possa circular bastante e liberar seus aromas.
  • Vinhos brancos: a taça pode ser menor, pois eles tendem a ser mais aromáticos (não precisam de “ajuda extra” para liberação de aromas) e normalmente são servidos mais frios (quanto menos superfície de taça, menor a chance de o vinho se aquecer).
  • Vinhos fortificados e/ou doces: a taça pode ser ainda menor, pois o foco não será na liberação de aromas e, em muitos casos, ele estará resfriado.
  • Vinhos espumantes: a taça deve ser idealmente mais fina e comprida, para que as bolhas tenham um trajeto maior até a superfície (e demorem mais a se desfazer) e para concentração de aromas em um espaço menor na parte superior da taça.

Como armazenar o vinho de maneira correta?

como escolher vinho branco

Foto: iStock

“A temperatura deve ser fresca e constante, e os vinhos não devem estar expostos à luz solar ou luz artificial intensa. Todos estes fatores podem danificar o vinho ou alterar o seu sabor. Os vinhos com rolha de cortiça devem ser guardados na posição horizontal, para evitar o ressecamento da rolha e a entrada de oxigênio, que alterará os sabores do vinho. Os vinhos com tampas de rosca podem ser armazenados na posição vertical”, explica a equipe de profissionais.

Gostou das dicas sobre como escolher vinho? Então agora é só convidar os amigos ou o seu amor e preparar um jantar especial acompanhado de um bom vinho.

LEIA TAMBÉM