Ceia de Natal para vender: dicas da chef Heaven Delhaye para lucrar!
Filtros

Tipos

Dificuldade

Ceia de Natal para vender: dicas da chef Heaven Delhaye para lucrar!

Aproveite o crescente número de pessoas que estão escolhendo a praticidade das encomendas e faça você também a ceia de Natal para vender!

Foto de uma mesa com um frango assado e decoração de ceia de natal. A foto é capa para uma matéria sobre ceia de natal para vender.
Do preparo à venda, aposte em delícias da ceia de Natal para vender e tenha um feliz Natal na mesa e no bolso! | FOTO: Shutterstock
Guilherme Lima 11 de outubro, 2017

Sim, o período mais esperado e mais saboroso do ano está chegando! Junto com o Natal, as oportunidades de lucrar na cozinha também surgem. Uma delas é através da produção de pratos típicos da ceia de Natal para vender por encomenda. Seja para quem durante o ano inteiro já prepara comida para vender ou mesmo para os que querem apostar de primeira nesta época, pedimos a ajuda da chef de cozinha Heaven Delhaye para conhecer os detalhes que cercam a produção de pratos natalinos, além de entender como viabilizar esse trabalho a partir da cozinha de casa.

De um jeito didático e simples, ela respondeu dúvidas sobre organização, preparo e venda, além de dicas práticas que vão ajudar você a coordenar todo esse processo sem dificuldade e com muito sucesso! Confira:

1. Escolha algo que você já conhece

Escolher quais os itens vão compor o cardápio é o primeiro passo para que a sua produção seja um sucesso. Heaven acredita que os itens tradicionais como peru, Chester®, bacalhau, tender e rabanada são escolhas certeiras e que não podem estar de fora da sua escolha. No entanto, ela lembra que, quando a produção acontece dentro da cozinha de casa, o ideal é começar aos poucos por conta do espaço, dos equipamentos e do conhecimento de cada pessoa.

“A logística de fazer várias coisas ao mesmo tempo, necessita primeiro de espaço e, nem todo mundo tem tanto espaço na geladeira para apostar em vários produtos ao mesmo tempo. E também o know-how de cada pessoa é diferente”.

Por isso, comece escolhendo uma receita que você faça bem. A partir do resultado, vá aumentando seu repertório!

2. Faça uma programação

Decidida qual receita vai ser preparada, é hora de planejar a produção desse prato. Heaven explica que apesar de algumas receitas serem demoradas, nem todas devem ter a produção antecedida. A chef acredita que a produção de uma receita já começa na ida ao supermercado. Pois, é preciso ficar de olho à qualidade dos ingredientes, certificando-se de que eles estão frescos e são de boa qualidade. Isso, além de oferecer mais segurança à produção, garante o sucesso da receita.

“Eu costumo dizer ‘você pode ser um excelente cozinheiro, um excelente chef, mas você jamais será mágico’. Se o produto for ruim, o resultado será ruim!”

Para evitar surpresas, a chef indica cuidar especialmente das frutas, verduras e legumes, comprando-os bem frescos, se possível no dia em que vão ser utilizados. No caso dos produtos defumados, certifique-se de que terá espaço na geladeira para mantê-lo no estado de conservação necessário para o preparo.

3. Coloque tudo na ponta lápis

Dependendo da complexidade da receita, você pode precisar de um ajudante. Ao pensar nisso, leve em consideração os custos envolvidos pela produção e o quanto essa pessoa irá cobrar. Heaven salienta a importância de calcular com antecedência quantos pratos vão ser feitos para que não haja desperdício de tempo e tampouco de dinheiro. Ela avalia que pode ser mais vantajoso fazer uma troca de serviços do que uma contratação.

Quando se trabalha com comida, se ganha nos centavos, se ganha nos detalhes. O interessante é triplicar o custo de produção. Por exemplo, se o prato custou R$ 20, você pode vende-lo a R$ 60. É importante fazer isso, para que você consiga um bom lucro no final. A partir desse valor, veja se compensa chamar ou não uma pessoa.”

4. Deixe sua receita ainda melhor

Mesmo após planejar, o momento da produção pode reservar algumas dúvidas. Para resolvê-las sem dor de cabeça, Heaven deu algumas dicas vapt-vupt:

 

5. Faça uma entrega com qualidade

Após percorrer todo o processo de produção, a entrega pode fechar sua experiência com encomendas da ceia com muito louvor! Para isso, fique de olho em como a encomenda vai chegar ao seu cliente. Primeiro, atente-se às condições que um prato doce e um prato salgado necessitam para serem entregues perfeitos.

Heaven aponta que fatores como distância do local de entrega, temperaturas de exposição e modo de transporte devem ser levados em consideração. Nos casos em que a decoração é mais elaborada, a chef aconselha investir em embalagens descartáveis para entregar os diferentes itens de um prato com mais qualidade.

“Vamos pensar assim, se você vai entregar na sua vizinhança, até é possível entregar o prato mais decoradinho. Agora, se for para longe, é melhor entregar tudo separado para não correr o risco de um produto estragar o outro. Por exemplo, uma farofa com frutas que, pela fruta ser molhada, pode deixar a farofa toda úmida. Nesses casos, o melhor é entregar uma embalagem com a farofa, outra com as frutinhas e o Chester® ou peru à parte”

CONSULTORIA: Heaven Delhaye – chef de cozinha | Instagram: @chefheavendelhaye | Facebook: Heaven Delhaye

LEIA MAIS